#PROJETO PASSO A PASSO

 

Crianças e Famílias 

EDUCAÇÃO . HABITAÇÃO . ALIMENTAÇÃO . SAÚDE . EMPREGO 

 

O primeiro passo para começar o Projeto Teach How to Fish é reunir com as pessoas com quem iremos trabalhar. Não com os voluntários, mas com as pessoas que pretendemos acompanhar e a quem pretendemos servir.

Apresentarmo-nos, apresentar as nossas intenções, valores e objetivos, e depois saber da parte de cada um quais as suas maiores dificuldades e como consideram que o Projeto poderá ser-lhes útil - a curto, médio e longo prazo. 

Seguidamente é desenhado o plano de acção com todos eles e o compromisso é assumido em equipa.

 

Baseado nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), atualmente o Projeto trabalha, de forma directa ou indirecta, 14 dos 17 objetivos considerados. 
O empoderamento ou capacitação de pessoas é o único processo que garante um futuro em dignidade e autonomia aos mais carenciados. Este processo inclui o encorajamento e desenvolvimento de conhecimentos que permitirão a autossuficiência, com o objetivo de eliminar a necessidade de caridade e a vulnerabilidade na vida destes seres humanos.  

Este processo é novo e muito ambicioso, difícil de começar e de implementar, principalmente porque vai contra ainda actual mas obsoleta corrente da solidariedade e da pequena caridade que continua a eternizar a pobreza. No entanto, é aquilo a que se propõe o Projeto.

Formação, Investimento e Acompanhamento são os pilares. A Saúde, Segurança, Privacidade, Educação e Direitos das CRIANÇAS devem estar sempre assegurados.

FAMÍLIAS
ODS_THF
ÁGUA POTÁVEL

HABITAÇÃO

Juntos, pretendemos trabalhar no sentido de garantir habitação segura e digna para todos! 

LEARN MORE

EDUCAÇÃO: Apoio a Escolas Públicas e Espaços de Apoio Extra Escolar

Juntos, pretendemos trabalhar na melhoria das condições de aprendizagem e nas condições que permitirão o acesso e a frequência das crianças à escola pública.

Objetivo 4 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Educação de Qualidade.

O Teach How to Fish pretende assegurar que todas as meninas e meninos completam o ensino primário e secundário que deve ser de acesso livre, equitativo e de qualidade, e que conduza a resultados de aprendizagem relevantes e eficazes, e que todos tenham acesso a um desenvolvimento de qualidade na primeira fase da infância, bem como cuidados e educação pré-escolar, de modo que estejam preparados para o ensino primário.

A formação de pessoas é a maior forma de capacitação, quer no caso das crianças como no caso dos adultos.

É na educação no presente que encontraremos a esperança de um futuro sustentável, por meio da educação para o desenvolvimento e estilos de vida sustentáveis, direitos humanos, igualdade de género, promoção de uma cultura de paz e da não violência, cidadania global e valorização da diversidade cultural e da contribuição da cultura.

Para as crianças, a frequência da escola pública é fundamental para garantir a permanência e evolução das crianças no ensino, dando-lhes a formação e as equivalências necessárias. Por isso a frequência em casas abrigo, falsos “orfanatos”, assim como em centros de dia que pretendam substituir a frequência do ensino na Escola, nunca as ajuda, muito pelo contrário.

O Projeto pretende trabalhar no sentido de tornar o acesso à escola pública, o apoio extra escolar, e o acesso a todas as actividades e materiais, sejam um direito garantido a TODAS AS CRIANÇAS, mesmo as mais carenciadas. Desta forma criámos o Programa de Suporte à Educação. Saiba tudo sobre o Programa aqui. 

 

É ainda muito importante garantir:

  • Que o trabalho do voluntário terá sempre que passar pelo trabalho na formação dos professores, e indirectamente com as crianças, uma vez que são eles que estão presentes em permanência e conseguem dar continuidade e ajudar as crianças a evoluírem

  • Que é muito importante para as nossas crianças aprenderem e experimentarem outras actividades, como Dança, Música, Desportos e outras Artes, e abordarem desde logo temas importantes como a reciclagem e agricultura

  • Que nestes espaços seja assegurado o acompanhamento diário às crianças ao mesmo tempo que lhes é permitido usufruir de outros bens e actividades que de outra forma muitas vezes não teriam acesso (material escolar, roupa e calçado, água filtrada, etc)

 

E porque as brincadeiras, as artes e o desporto são fundamentais para as crianças, consideramos também no nosso Projeto:

 

  • Criação de plataformas versáteis e modulares que permitam que várias crianças brinquem em simultâneo

  • Campo para vários desportos como futebol e voleibol (balizas e rede, bolas e outros que sejam necessários)

  • Aulas de agricultura 

  • "Trip to Teach": visitas de estudo a outras escolas, interação com outras crianças e professores, bem como a locais de interesse do ponto de vista cultural ou social 

casa
casas contentores
Casas Contentores

HABITAÇÃO

 

Juntos, pretendemos trabalhar no sentido de garantir habitação segura e digna para todos. 

Objetivo 11 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Cidades e Comunidades Sustentáveis.
O Projeto prevê neste objetivo a garantia do acesso de todos à habitação segura, adequada e a preço acessível, e aos serviços básicos, e melhorar as condições nos bairros de lata.

A dignidade da habitação também é uma das nossas prioridades. Junto de comunidades vulneráveis (bairros de lata em cidades ou em aldeias), os desafios são grandes, ou com pessoas em condição de sem-abrigo que nem tão pouco têm habitação, ou junto das que vivem em casa de familiares e por isso encontram-se em situação de risco.

Pretendemos que sejam asseguradas as Parcerias necessárias para dar resposta a todas as situações, sem nunca perder de vista a necessidade de integração das pessoas nas comunidades:
- Assegurar a recuperação de casas em edifícios devolutos, preferencialmente do estado, para alojamento, individual, a pares (habitação partilhada) ou de famílias, em situação de risco ou de sem abrigo. 

- Assegurar o restauro de casas degradadas, a reposição ou instalação de luz e saneamento, por forma a garantir o bem-estar e segurança das crianças também, dando prioridade a materiais e soluções ecológicas, seguras e que respeitem a cultura e leis locais. 

Os principais desafios da recuperação da habitação são encontrar uma solução modular e versátil ao melhor preço, que deve ocupar uma pequena área no terreno e a sua replicação deve ser fácil e inteligente. É neste ponto em que é necessário fazer um maior investimento financeiro ou encontrar as parcerias mais adequadas.
- A utilização de terrenos baldios ou sem construção também poderá ser contemplada e considerada a utilização de contentores para
habitação, um conceito cada vez mais utilizado na Europa, e temos o exemplo na LX Factory.

- A descentralização também é fundamental no sentido de conseguir dar outras soluções quer de habitação mas também de dinamismo económico e social de forma sustentável ao nosso país. Desta forma seremos “obrigados” a encontrar soluções de emprego, formação, etc, no interior por exemplo, e os custos reais com a habitação neste caso serão certamente bastante reduzidos.

ALIMENTAÇÃO

 

Juntos, pretendemos incentivar e ajudar as famílias a terem acesso a uma alimentação equilibrada regular, em total autonomia. ​

Objetivo 2 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Erradicar a Fome. 

O Projeto pretende acabar com a fome, e com todas as formas de desnutrição, garantindo o acesso de todas as pessoas, em particular os mais pobres e pessoas em situações vulnerável, incluindo crianças, a uma alimentação de qualidade, nutritiva e suficiente durante todo o ano.​

Nos meios rurais os principais conceitos de agricultura estão enraizados, no entanto, não deixa de ser fundamental o primeiro apoio e incentivo para que algumas famílias comecem a pensar nestas soluções como a solução para deixarem de depender de caridade, bem como, e sobretudo, de garantir alimentação diária essencial para todos, cultivando alimentos de qualidade e garantindo sistemas sustentáveis de produção de alimentos e a implementação de práticas agrícolas resilientes.

A Alimentação equilibrada é indispensável para o crescimento saudável das crianças e o bem estar dos adultos. Nenhuma criança consegue ter energia, ou concentração, para estudar com o seu estômago vazio. Para além disso, ficam sempre com a oportunidade de conseguir trocar com os vizinhos ou de transformar e vender o excedente da sua produção ou as próprias sementes, através de "bancos de sementes". 

Com a garantia de que têm comida diariamente para a sua sobrevivência, tornar-se certamente mais simples dedicar o resto do tempo a alguma outra actividade ou aos filhos.
A pesca e a pastorícia são outras formas de ajudar as pessoas mais carenciadas. 

Acompanhamento das hortas
Pastorícia
Pesca
Casa de banho familiar

SAÚDE E HIGIENE

Juntos, pretendemos proteger a saúde das crianças e prevenir algumas doenças.

Objetivo 3 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Saúde de Qualidade.

O Projeto pretende reduzir substancialmente o número de doenças devido a químicos perigosos, contaminação e poluição do ar, água e solo.

Os principais motivos de problemas de saúde estão associados, por exemplo, à falta de existência de hábitos básicos de higiene, falta de calçado ou o que têm é desadequado (sobretudo quando caminham em águas sujas, lixo, etc), à falta de planeamento familiar, e da prevenção e o tratamento do abuso de substâncias, incluindo o abuso de drogas e uso nocivo do álcool ou tabaco.

 

ÁGUA POTÁVEL E SANEAMENTO BÁSICO

 

Juntos, pretendemos garantir o acesso a água potável e saneamento para todos. 

Objetivo 6 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Água potável e saneamento

O Projeto pretende permitir o acesso universal e equitativo a água potável e segura para todos, bem como o acesso a saneamento e higiene adequados e equitativos para todos, e acabar com a defecação a céu aberto, com especial atenção para as necessidades das mulheres e meninas e daqueles que estão em situação de vulnerabilidade.

A Água Potável é outro elemento fundamental garantir para evitar problemas de saúde. Os furos e bombas de água, manuais ou não, devem ser garantidos tal como os filtros de água familiares. 

ÁGUA POTÁVEL

FORMAÇÃO DE ADULTOS

O Projeto THF pretende também assegurar a igualdade de acesso para todos os homens e mulheres à educação técnica, profissional e superior de qualidade, a preços acessíveis, incluindo à universidade, por forma a garantir que todos os jovens e uma substancial proporção dos adultos, homens e mulheres, sejam alfabetizados e tenham adquirido o conhecimento básicos de matemática, por exemplo. 

Já foram estabelecidas parcerias com algumas escolas técnicas, ligadas ao turismo ou agricultura, por forma a ser considerada a candidatura de alguns jovens com quem trabalhamos.  

EMPREGABILIDADE

Juntos, pretendemos assegurar que os pais ou cuidadores têm um trabalho, e que este lhes garante sustento e independência financeira.

Objetivo 8 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Trabalho Digno e Crescimento Económico.

Consideramos que este ponto representa a terceira e última fase de intervenção do Projeto Teach How to Fish com as famílias.

O Projeto pretende tornar acessível o emprego pleno e produtivo, e trabalho decente para todas as mulheres e homens, inclusive para os jovens e as pessoas com deficiência, e remuneração igual para trabalho de igual valor, incentivando a educação ou formação destes. Obviamente também acabar com a escravidão moderna e o tráfico de pessoas, e assegurar a proibição e a eliminação de trabalho infantil. 

Garantir também os direitos do trabalhador e promover ambientes de trabalho seguros e protegidos para todos os trabalhadores, incluindo os trabalhadores migrantes e pessoas em empregos precários.

Dado o elevado índice de crescimento do turismo em praticamente todo o mundo, inclusivamente nos países em desenvolvimento, elaborar e implementar políticas para promover o turismo sustentável, que gera empregos e promove a cultura e os produtos locais.

Nos países em desenvolvimento é ainda de destacar a importância do sector informal da economia urbana, na área da produção (agricultura, artesanato e formas industriais simples), que se assume por gerar oportunidades salariais a grande parte da população, sendo inegável por isso mesmo a sua importância estratégica. 

O artesanato, por exemplo, é sempre algo desejado pelos turistas e visitantes, e normalmente feito fora dos grandes centros e por pessoas mais carenciadas.
O que poderá marcar a diferença pode passar muitas vezes pelo ajuste no processo de criação e na produção, criando diferentes modelos, de diferentes utilidades e dimensões, que sejam de fácil transporte.

Na agricultura é essencial considerar e antecipar a transformação da produção, por forma a conseguir aproveitar e comercializar o excedente, por exemplo, com a produção de chá ou venda de sementes.

Chá da Chaan's
Emprego em Turismo
Artesanato
Produção e Venda
Trabalho

MEDIMOS O IMPACTO SOCIAL DO PROJECTO

Medir o impacto social das nossas ações é fundamental para garantirmos transparência mas, e acima de tudo, para conseguirmos interpretar e aprender para cooperarmos melhor e de forma mais focada e eficaz. 

A ferramenta SDG Action Manager combina a Avaliação de Impacto B do B Lab com os Dez Princípios do Pacto Global da ONU para ajudar as empresas a canalizar suas ações para gerar um impacto positivo por meio da autoavaliação dinâmica, da comparação com padrões e do estabelecimento de metas para aprimoramento.

SDG_Action_Manager_logo_02_01_edited.png